Cachoeira refresca a vida de deputados na Câmara

Em depoimento à CPI, Carlinhos Cachoeira disse que a cascata da Câmara é um desperdício e está se valendo do uso de águas não contabilizadas

ITAIPU – Com direito ao Hino Nacional e um desfile dos Dragões da Independência, o Congresso Nacional inaugurou esta semana a sua cachoeira monumental. Deputados e senadores da base aliada e da oposição deixaram de lado as desavenças (de resto inexistentes) para confraternizar na longa fila que se formou para o banho. Eduardo Suplicy foi visto na fila com a boia do Super-Homem. Disfarçado com bigode da família Sarney, o ex-senador Demóstenes Torres foi identificado e retirado da cachoeira pelos seguranças da Casa.

Lançado no âmbito do pacote de infraestrutura de Dilma, o projeto de duplicação das Cataratas do Iguaçu na capital federal foi realizado pela construtora Delta, por notória especialização no assunto, com financiamento do BNDES. A cascata é a ponta de lança do plano que prevê a transformação do Congresso em pólo turístico e centro de lazer.

Uma emenda do PMDB prevê a destinação de 235 milhões do ministério da Pesca para o fomento do turismo eco-esportivo na Câmara. Pelo projeto, Romário será instrutor de futevôlei nas quadras de areia e Tiririca dará oficinas de malabarismo. “Vamos trabalhar para trazer algumas modalidades olímpicas para cá”, disse Renan Calheiros, animado com a possível inclusão do jogo de rouba-monte nas Olimpíadas de 2016.

Para completar o Parque Aquático Legislativo Jacinto Lamas, será criada uma corredeira artificial que desembocará no laguinho do Congresso, onde os deputados poderão praticar rafting. Também está prevista a construção de uma piscina aquecida e uma sauna mista no subsolo da Câmara.

O presidente do PT, Rui Falcão, negou que as piscinas de hidromassagem a serem instaladas no gabinete dos parlamentares tenham o propósito de lavar recursos de campanha não contabilizados. “Importaremos águas medicinais do interior de Goiás, tudo de forma transparente e saudável”, disse.

A euforia dos parlamentares foi interrompida por um pequeno tumulto no fim da tarde. Liderados pelo senador Álvaro Dias, congressistas do PSDB reclamaram que as cascatas mais volumosas haviam sido reservadas aos governistas e ameaçaram interromper o fluxo d’água. “No Leblon não tem fila pro banho”, reclamou o senador Aécio Neves, que apresentou um projeto de lei instutuindo a “hora da ducha amiga”.

Convidada pela Comissão de Ética para conhecer a nova sauna a vapor do Congresso, Andressa Mendonça, mulher de Carlinhos Cachoeira, preferiu se manter em silêncio.

por Piauí Herald cedido ao Humor Político

O Dia a Dia da nossa famigerada Política Nacional e Internacional com muito Humor, através de Charges, Tiras, Cartuns, Montagens e Vídeos!!

Publicado em Cachoeira Marcado com: , , , , , , , , , , , , ,

Comente

Siga-nos

Youtube Facebook Twitter Google Plus Pinterest




Arquivos

Conteúdo


Charges por E-mail

Receba os Posts do Humor Político em tempo real, assim que forem publicados!