Renúncia do Papa provoca ressurreição de Humberto Gessinger

 Gessinger escreveu um Novo Testamento usando apenas aliterações

Gessinger escreveu um Novo Testamento usando apenas aliterações

INFINITA HIGHWAY – O gesto do futuro ex-Papa Joseph Ratzinger provocou uma incontrolável epidemia de citações ao refrão “o papa é pop”, cunhado pelo líder do Engenheiros do Hawaii, Humberto Gessinger. Segundo a agência de notícias Reuters, cinco minutos após a renúncia de Bento XVI, 174 jornalistas, sendo 13 da Folha de S. Paulo, já haviam religado as palavras “papa” e “pop” em crônicas, colunas, artigos e reportagens. Em menos de uma hora, mais de um milhão de blogueiros, tuiteiros e comentaristas de Facebook espalharam a epidemia. Até mesmo no Google+ duas pessoas foram flagradas fazendo uso da expressão.

A ressurreição de Humberto Gessinger foi uma consequência natural dessa redescoberta da expressão. Segundo testemunhas, o roqueiro foi visto marcando shows, assinando contratos de publicidade, dando entrevistas e arrebatando fãs católicas. “Nunca vi um milagre tão forte. Aleluia!”, disse uma senhora gaúcha ao ver Gessinger caminhando alegre e faceiro pelos arredores da Arena Grêmio.

Tido como prova da santidade de Bento XVI, o renascimento de Humberto Gessinger foi comemorado no extremo sul do país como mais um sinal irrefutável da excepcionalidade gaúcha. “Vamos construir um santuário nos moldes de Aparecida”, garantiu o presidente do Rio Grande do Sul, Tarso Genro.

por Piauí Herald cedido ao Humor Político

 

O Dia a Dia da nossa famigerada Política Nacional e Internacional com muito Humor, através de Charges, Tiras, Cartuns, Montagens e Vídeos!!

Publicado em Sátira Marcado com: , , , , , , , , , , , ,
Um comentário sobre “Renúncia do Papa provoca ressurreição de Humberto Gessinger
  1. Skubastive disse:

    Piauí, você está um tanto desinformado quanto ao trabalho de Gessinger. Ele não morreu ou sumiu para ressurgir, a banda “expirou”, mas ele continuou trabalhando. Escreveu um livro, sempre faz shows e as suas Twicans semanais. Isso não é sumir ou morrer. O que dizer de tantos artistas e músicistas que não aparecem tanto na mídia, mas trabalham muito como Djavan, Chico Buarque, Maria Bethânia ou Tom Zé, esse que de tempos em tempos, ou com uma expressão popular, “de cajú em cajú” aparecem com um trabalho novo, mas “estão na ativa”. Quanto ao sensacionalismo sobre a expressão, há muito ela se popularizou, e com um acontecimento como este, se adequou como uma luva para uma mão necessitada. O resto, ou outro tanto da história, ou as outras histórias são especulações e megalomanias regionais.

Siga-nos

Youtube Facebook Twitter Google Plus Pinterest

Arquivos

Conteúdo





Youtube

Charges por E-mail

Receba os Posts do Humor Político em tempo real, assim que forem publicados!