Arquivo da tag: Caetano Veloso

Advogado Jonas Tadeu revela que Caetano Veloso recebeu R$ 150 para organizar o Tropicalismo

Foto mostra Caetano vandalizando a democracia estabelecida pós-64

Foto mostra Caetano vandalizando a democracia estabelecida pós-64

PANIS ET CIRCENSES – Numa revelação surpreendente que lança nova luz sobre a história da MPB, o advogado Jonas Tadeu acusou Caetano Veloso de receber 150 reais para organizar o Tropicalismo. “Além de organizar o movimento, ele orientou o Carnaval e inaugurou o monumento no planalto central do país”, explicou Tadeu. “O disco que lançou o movimento traz a faixa Lindonéia, nome de batismo de uma vizinha da avó de Marcelo Freixo”, afirmou o advogado, diante de jornalistas cariocas estupefatos. Com bloquinho na mão, um deles perguntou: “Mas o que é tropicalismo?” Ao que Tadeu, depois de respirar fundo, respondeu: “Segundo a tia da prima de Roberto Schwarz, o tropicalismo é a doença infantil do esquerdismo”.

Ao saber da confusão criada sem o seu consentimento, o poeta Augusto de Campos quebrou um silêncio de 20 anos: “Por quem dobram os Sininhos deste advogado?”, perguntou. A seguir, aproveitou para divulgar em nota concreta a nova versão de seu famoso poema: “Quis quebrar tudo/ Quebrei tudo/ Agora póstudo/ Cansei de ficar mudo”. E acrescentou: “Gil é black, Caetano é bloc. Viva Vaia. Ou vice-versa”, e se recolheu atrás dos óculos.

A intervenção foi considerada histórica: “É uma importante inflexão no panorama da poesia intergalática”, disse a chefe do departamento de Letras da PUC de São Paulo, Flora Florêncio, anunciando que o novo poema seria objeto de estudo do curso de pós-graduação em semiótica avançada O Balanço do Balanço das Outras Bossas das Bossas das Bossas e outros Balanços.

Em editorial enigmático, que segundo fontes teria sido escrito a quatro mãos por um estagiário e pelo primo da sobrinha de Merval Pereira, o jornal O Globo disse: “Se Ele, em política, for como é nas colunas, estamos fritos”. A seguir, dirigindo-se aos leitores, bradou: “Vocês não estão entendendo nada, nada, nada!”

No final da tarde, o colunista da Folha de S. Paulo Reinado Azevedo postou um vídeo com um discurso dirigido aos colegas do matutino carioca: “Eu hoje vim dizer aqui, que quem teve coragem de assumir a estrutura da direita festiva, não com o medo que o senhor Merval Pereira pediu, mas com a coragem, quem teve essa coragem de assumir essa estrutura da direita festiva e fazê‑la explodir no mercado foi Diogo Mainardi e fui eu. Não foi ninguém, não foi Pondé, não foi Demétrio, não foi Coutinho, foi Mainardi e fui eu! Vocês estão por fora! Vocês não dão pra entender. Mas que redação é essa? Que redação é essa?”, perguntava, aos berros, inconformado com o protagonismo dos colegas cariocas.

por Piauí Herald cedido ao Humor Político

Publicado em Sátira | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

Biografias não autorizadas…

Biografias não autorizadas

por Newton Silva para o Humor Político

 

Caetano Veloso apoia censura

por Amarildo para a Gazeta cedido ao Humor Político

 

Biografia do Lula

por Giancarlo exclusivo para o Humor Político

Publicado em Censura | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

Noticiário Barra-Pesada (6)

Noticiário Barra-Pesada

por Vasqs para o Humor Político

Publicado em Sem categoria | Com a tag , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Caetano Veloso apoia censura de biografias

Caetano Veloso apoia proibição

por Thomate para o Humor Político

 

Caetano Veloso ontem e hoje

por Lute para o Hoje em Dia cedido ao Humor Político

Publicado em humor | Com a tag , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Gilberto Gil declara apoio ao Indigo Blue Bloc

À sua maneira, Roberto Carlos demonstrou solidariedade a Caetano

À sua maneira, Roberto Carlos demonstrou solidariedade a Caetano

CIDADE POLICHINELO – Em solidariedade à adesão do mano Caetano Veloso aos Black Blocs, Gilberto Gil anunciou a criação do Indigo Blue Bloc. “É uma manifestação onírica em comunhão com a contemporaneidade. O ser e o não-ser, o yin e o yang, o Reinaldo Azevedo e o Caetano, unidos em harmonia com o plano cósmico em prol do livre-querer”, explicou Gil. Ao saber da atitude do amigo, Caetano se emocionou: “É uma coisa linda”, disse, segundo Paula Lavigne.

Desafeto dos estrangeirismos e sensível à escala cromática, Caetano sugeriu trocar o nome do movimento Black Bloc por Oliva da Nuvem Chumbo Bloco. O compositor também pediu para as pessoas saírem às ruas no dia 7 de setembro usando máscaras com o rosto de Mangabeira Unger. “Eu organizo o movimento, eu oriento o Carnaval”, cantarolou o vate baiano.

No final da tarde, o músico Lobão reprimiu Caetano com frases de borracha. “O Black Bloc elitizou-se”, justificou Lobão.

por Piauí Herald cedido ao Humor Político

Publicado em Sátira | Com a tag , , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

Sérgio Cabral tenta reprimir uso de máscaras

Sérgio Cabral e a repressão aos BlackBlocs do Rio de Janeiro

por Latuff para o Humor Político

 

Publicado em Sérgio Cabral | Com a tag , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário

CIA não consegue decodificar correspondência de Djavan

 Dilma reuniu eruditos liderados por Carlinhos Brown para resolver o problema. Caetano não gostou.

Dilma reuniu eruditos liderados por Carlinhos Brown para resolver o problema. Caetano não gostou.

LINHA DO EQUADOR – Duas unidades da CIA entraram em colapso na tarde de ontem após sucessivas tentativas de quebrar o código das correspondências eletrônicas entre Djavan e Gilberto Gil. “Logramos êxito em compreender códigos nazistas, letras do Luiz Melodia e peças do Gerald Thomas. Conseguimos encontrar sentido no que dizem Tiago Leifert e Luciana Gimenez. Num esforço sem precedentes, deciframos até mesmo colunas do Merval Pereira. Mas a conversa entre o Sr. Djavan e o Sr. Gil utiliza um aparelho linguístico sofisticado demais”, revelou o espião James Michelin.

Intrigado com o que chamou de “questão de segurança nacional”, o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, se apressou na contratação de seis mil espiões cubanos. “Parece que há um jovem gênio em Havana que invadiu os computadores da Nasa, encontrou as usinas de enriquecimento de urânio norte-coreanas e, pasmem, decifrou os versos Açaí/ guardiã/ Zum de besouro/ um imã/ Branca é a tez da manhã“, comemorou.

Animado com o aquecimento do mercado de espionagem, o governador Sérgio Cabral abriu uma licitação para empresas interessadas em bisbilhotar o Rio de Janeiro. Minutos depois, um homem misterioso realizou o IPO da empresa CIAX na Bovespa.

Procurados pelo piauí Herald, Gil e Djavan disseram estar ocupados trocando emails sobre as últimas colunas de Caetano Veloso no Globo.

por Piauí Herald cedido ao Humor Político

Publicado em Sátira | Com a tag , , , , , , , , , , , | Deixar um comentário