Arquivo da categoria: Sátira

Telecurso piauí Herald: Serginho foi ou não traído em Dom CasMoro?

A traição
O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, já ordenou um recolhimento preventivo de todas as edições de Dom CasMoro: “É uma história de traição imoral”

ACADEMIA BRASILEIRA DE LENDAS – O Twitter ficou em polvorosa, desde ontem, com a dúvida levantada por um internauta a respeito do clássico Dom CasMoro, escrito pelo autor Mitado de Assis, o famoso Bruxo de Rio das Pedras. A dúvida: o inocente Serginho foi ou não traído por seu chefe, o dissimulado Capitão?

“Trata-se de uma dúvida eterna”, explicou o literato Merval Pereira, que integra a Academia Brasileira de Letras pelo extraordinário conjunto de crônicas políticas publicados no jornal “O Globo”. “É fato que Capitão, com seus olhos de reaça, tenta impor seu poder anti-democrático sobre o nobre Serginho de Curitiba. Mas aí eu te pergunto: E o Lula? E o PT? O Serginho não merecia um pouco mais de respeito?”

O tema deve ser abordado numa questão de múltipla escolha na próxima edição do Enem – aquela que vai passar pelo crivo implacável do presidente Jair Bolsonaro. O ministro da Educação Abraham Weintraub já adiantou que o texto deve incluir as seguintes opções de resposta:

A) Serginho não foi traído e é otário

B) Serginho é comunista

C) Serginho não vai pro STF e nem vai ser eleito em 2022

D) Serginho não tinha nada que ter se metido com o Coaf e com a Polícia Federal

E) Todas as opções acima, Serginho, seu bobo

A prova do Enem também deve incluir os livros “Memória de Um Sargento de Milícias – Biografia não autorizada pelo STF de Fabricio Queiroz”, “Crime Sem Castigo” de Flavio Bolsonaro, e “O Processo” de Franz Kafta.

Publicado em Sátira | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

Ditador misterioso curte post de Carlos Bolsonaro

O misterioso
Apesar do sucesso, o comentário, que quase fechou a internet (e o Supremo), não foi curtido pelo primo Léo Índio

DAVID BRASIL AME-O OU DEIXE-O – Tiro! Porrada! Bomba atômica! As redes sociais esquentaram na tarde dessa terça feira, depois que um ditador misterioso, de origem estrangeira, foi visto curtindo o último post do filho Zero Dois do presidente, o cosplay de vereador Carlos Bolsonaro. “Ai, que rico, a mi también me gusta la ditadura”, escreveu o galã latino americano, em resposta à tuitada de Carlos de que “por vias democráticas as mudanças no Brasil não acontecerão na velocidade que almejamos”.

“Pelo teor do comentário, eu diria que ele foi escrito por um homem, digamos, maduro, já ambientado ao regime pouco democrático, muito rico e com acesso a combustível fóssil”, comentou o it-journalist Léo Dias de Chumbo. A opinião foi endossada pela especialista em política externa Fabíola Riefenstahl, que complementou: “Posso tomar mais um processo na Corte de Haia, mas afirmo que tem afinidade entre esses dois sim! Gente, o mundo mudou, evoluiu! Se nem a fronteira entre Projac e Record existe mais, não é geopolítica que vai separar as fronteiras do autoritarismo!”

Depois de todo o bafafá nas redes, Carlos pediu licença de seu cargo na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, para passar 120 dias fora. Especula-se se seu destino será Fernando de Noronha (terra do famoso gulagão), Pyongyang (capital de herdeiros poderosíssimos), ou Rio das Pedras (balneário onde fica o famosíssimo resort Queirós Inn).

Publicado em Sátira | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

Depois de falar mal dos Beatles, Olavo de Carvalho ataca filhotes de labrador

Ataque à inocentes
Para Olavo, a única raça aceitável é o pastor alemão, que conjura “o respeito à religião dos pastores e a amabilidade do povo alemão” Foto: Pixabay

KKKENNEL CLUBe – “Esses bichos peludos são claramente frutos de engenharia genética dos soviéticos, que precisavam de um cão que ao mesmo tempo suportasse o frio e se infiltrasse nas almas do mundo ocidental”, afirmou o youtuber governista, terraplanista e extremista Olavo de Carvalho. A declaração polêmica veio pouco depois do ex-astrólogo ter afirmado que o grupo inglês The Beatles teriam tidos todas suas canções compostas por Theodor Adorno, intelectual alemão expoente da Escola de Frankfurt. Carvalho afirmou também que a banda teve ligações satanistas e causou um grande mal à sociedade.

“Você assista ao filme ‘Marley & Eu’ e me diga se estes animais não são causadores de sofrimento. Esse bando de pederasta de c* peludo não pode ver uma pessoa em paz que vai lá e abana aquele rabinho pra depois roubar o coração do homem de bem e desmembrá-lo em milhares de pedaços. São mensageiros de Satanás!”, afirmou Olavo, antes de atirar contra o sorvete de chocolate (“Invenção do George Soros para anestesiar a humanidade”), a pantufa de lã (“Aquece o pé para dar a impressão de que a temperatura do inferno é gostosa”) e o banho de mar no fim da tarde (“Invenção do Galileu para as pessoas perderem medo do mar e nadarem até a borda da Terra”).

Carlos Bolsonaro, filho Zero 3 de Jair Bolsonaro e cosplayer de vereador, não demorou para concordar com seu teórico predileto. Depois de retuitar a mensagem de Carvalho, Carluxo escreveu: “Labrador. Labra a dor. O nome já diz tudo!!! É golpe atrás de golpe no sentimento da nação!!!! Estamos recolhendo fezes de quem não liga nem nunca ligou pra gente!!! Ainda? Não mais!!! Brasil!!!”. Algumas horas depois o Itamaraty anunciou que Pituka Bolsonaro, a cadelinha shitzu de Carlos, será condecorada com a Ordem do Rio Branco por serviços prestados à pátria.

Publicado em Sátira | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

The piauí Herald implora: Crivella, por favor nos censure!

A censura de Crivella

BIENAL DO RISO – São tempos duros para o jornalismo. Tempos de crise na mídia impressa. Tempos de demissões em massa, de queda nas vendas, de sites espúrios dedicados ao repulsivo mercado das fake news. São tempos tão difíceis, que este The piauí Herald tem enfrentado até a concorrência desleal do presidente da República, como bem foi apontado em editorial publicado na última semana. São tempos de crise.

Mas toda crise é também uma oportunidade de reinvenção, uma porta aberta para todo um novo rol de oportunidades. E a oportunidade, essa sapeca, bateu à porta nesta semana, quando o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, realizou o mais bem sucedido case de vendas de uma publicação impressa, ao tentar censurar um edição do HQ Vingadores, da Marvel, que apresentava um beijo gay entre dois personagens. A grita foi tanta que em menos de dois dias todos os exemplares disponíveis na Bienal do Livro estavam esgotados.

Por isso este The piauí Herald vem mui respeitosamente, por meio desta, implorar ao prefeito do Rio que exerça seu extraordinário poder de venda sobre nós. Crivella, meu bebê, nos censure! Proíba esta publicação gayzista de continuar circulando! Impeça o brasileiro de bem de continuar lendo este pseudo-pasquim perverso e ideológico, que nada mais faz além de destruir a família tradicional! Nos chame de satanista, de indecente, de Avenida Niemeyer. Nos dê a publicidade que milhões de reais gastos no Facebook jamais irão alcançar! Proíbe gostoso, proíbe com tudo! O futuro da mídia está em suas mãos.

Publicado em Sátira | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário

Bolsonaro coloca almofada de peido em cadeira de Moro

Brincadeiras à parte
Pela brincadeira, Bolsonaro ficará de castigo na sala da presidência por quatro anos

SETEMBRO CHOVE – “Peço escusas por esse barulho, imagino que tenha sido causado por algum agente externo, pois não me lembro de ter feito nenhum movimento pélvico que o possa ter ocasionado.” As palavras foram ditas pelo ex-juiz e futuro ex-ministro Sergio Moro, ao sentar-se numa almofada que faz barulho de pum, colocada em sua cadeira pelo presidente Jair Bolsonaro, durante uma live. O fato foi visto por especialistas como mais um ataque de Bolsonaro ao prestígio de Moro, após tê-lo desmoralizado publicamente 793.503.836,7 vezes nas últimas 24 horas.

“Desculpa aí, Moro, tá ok?”, disse Bolsonaro, durante a live, antes de oferecer ao ministro da Justiça um chiclete que dá choque, uma bala sabor pimenta  e um copo d’água em que havia uma pedra de gelo falsa com uma mosca dentro. Bolsonaro também aproveitou a live para jogar uma aranha de borracha e um cocô de plástico sob a cadeira de Moro. “Tem medo de aranha, Serjão?”, perguntou. “E esse cocô, é seu ou de algum superintendente da PF? Não pode fazer cocô hoje, hein?”

Em resposta a críticas de internautas, o porta-voz da presidência, General Rêgo Barros, saiu em defesa do presidente: “Isso é coisa normal do presidente. Ele tem esse senso de humor que o conecta com o eleitor da faixa dos 13 anos que vai votar na próxima eleição. Eu mesmo não me chamo Rêgo Barros, foi um apelido que ganhei devido a um incidente e que ficou. Normal, coisa do jogo político.”

Publicado em Sátira | Com a tag , , , , , | Deixar um comentário

Para ofuscar Furacão Dorian, governo encomenda Tsunami Bolsonarion

Furacão Dorian e Tsunami Bolsonaro
A exemplo do Furacão Dorian, o Tsunami Bolsonarion é alimentado por um efeito climático conspiratório chamado ideologia de gênero

EL GAROTIÑO – “É um jeito natural de apagar o fogo da Amazônia e do João Doria ao mesmo tempo, tá ok?”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro, sobre o próximo projeto de seu governo, o Tsunami Bolsonarion. “O Marcos Pontes é astronauta, já foi pro espaço, então mandei ele inventar uma tecnologia pra virar aquelas pororocas do Rio Amazonas ao contrário.” O aparato foi lançado com estardalhaço, mesmo sem nunca ter sido testado. “Não precisa nem funcionar”, explicou Bolsonaro. “O importante é ele gerar mais notícia que aquele furacão engomadinho até a eleição de 2021.”

A iniciativa de Bolsonaro de mexer com as marés gerou protestos de ambientalistas, otimistas, pessimistas, sufistas, surfistas, anarquistas e alquimistas, mas obteve apoio imediato de seus ministros. Abraham Weintraub, da Educação, foi o primeiro a endossar a ideia, através de um comunicado à imprensa em que escreveu a palavra tsunami com “z”: “O tzunami pode gerar uma paralização de proporssões tzunâmicas na Fiezp e no Foro de Zão Paulo.” Já o chanceler Ernesto Araújo celebrou com a erudição de costume: “Se de fato acontecer, o tsunami será uma “Voluntatem Dei”, ou seja, vontade de Deus.”

Enciumado, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, avisou que pretende lançar um terremoto com seu nome na próxima semana. “É um terremoto de bem, que vai chacoalhar todos os bairros do Rio, salvo por aqueles que têm milícia.”

Publicado em Sátira | Com a tag , , , , | Deixar um comentário

The piauí Herald: Bolsonaro, pare de roubar nossos empregos!

Pare de roubar nossos empregos!
Bolsonaro! Ladrão! Roubou minha piada de tiosão!

PAPELARIA PLANALTO – Injusto, desleal, antidemocrático. Isso é o mínimo que se pode dizer do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, após sua última tirada. Ao anunciar que atos do governo não serão mais assinados com caneta Bic – de origem francesa -, e sim pela brasileira Compactor, Bolsonaro não apenas enfraquece a diplomacia, a Organização Mundial do Comércio e a flutuação do mercado de canetas na Bolsa de Valores Nova York. Ao tornar público tão importante ato, Bolsonaro – o baluarte do patriotismo, o capitão que diz colocar o Brasil acima de tudo – joga no olho da rua milhares de brasileiros que viviam do ofício do humor.

Como ironizar a realidade quando o ocupante do cargo mais alto da República transforma a própria realidade num exercício de ironia? Como veicular uma piada, sendo apenas uma singela publicação, quando a concorrência tem toda a máquina pública ao seu dispor para fazer circular seu sofisticado arsenal de notícias satíricas? Que graça teria escrever que “Após vetar caneta Bic, Bolsonaro proíbe bidê, abajur e sutiã no Alvorada”, se uma vez publicada, tal piada teria chances consideráveis de já ter virado uma notícia verdadeira – e pior, uma notícia velha?

Ao fazer uso da ignóbil prática da espionagem industrial, avançando sobre o campo dos humoristas, Bolsonaro abre mais uma frente em sua cruzada antidemocrática. Estará o Brasil pronto para trocar Olegário Ribamar por Olavo de Carvalho? Será que Abraham Weintraub está no ministério da Educação apenas para evidenciar a propensão presidencial ao humor? Será que Ricardo Salles só foi internado para que o governo pudesse fazer a piada de que ele sofreu um estresse ambiental?Em um momento de tamanho risco institucional, é preciso redobrar os cuidados. O que esperar do futuro quando o presente é marcado por um confisco presidencial das nossas piadas? A guerra está declarada; é preciso pegar em armas. Humoristas do mundo todo: pavê e pra comê-vos!

Publicado em Sátira | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário