Faro fino

O operador de Gleisi Hoffmann, Marcelo Maran, apresentou à PGR planilhas nas quais detalha os gastos da presidente do PT. Diz a Veja: “Gleisi e Paulo Bernardo receberam entre 150.000 e 200.000 reais por mês em dinheiro sujo, de 2010 a junho de 2015, quando a Lava Jato desmantelou o esquema.”

Esta entrada foi publicada em humor. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente