Após contestar resultados de duas eleições, Bolsonaro contesta passagem do trono para D. Pedro II

Em sua live de quinta-feira, Dom Pedro II defendeu o trono auditável

BRASIL IMPÉRIO ACIMA DE TUDO  – “Eu vou mostrar para vocês como é que foram as eleições em 1831. Vocês vão ter uma surpresa no tocante a isso. O nosso levantamento aqui, feito por gente que entende do assunto e esteve presente lá dentro, acompanhou todo o Primeiro Reinado, eles garantem que sim, que o Dom Pedro II não foi nomeado imperador. E o que eu vi, eu não sou técnico de informática, mas o que eu vi é que está comprovado, no meu entender, a fraude em 1831. O Dom Pedro I não abdicou do trono.”

A declaração foi dada nesta manhã pelo presidente Jair Bolsonaro, depois de já ter contestado o resultado das eleições presidenciais de 2018 e 2014. “A Dilma bem falava que depois que atingisse a meta a gente dobrava a meta”, explicou o presidente do Décimo Sétimo Reinado. “Aí a gente pegou esse conceito daí e resolveu dobrar a meta de fake news. Agora que não tem mais o Salles pra criar fumaça de verdade, a gente tem que ser mais criativo na cortina de fumaça, tá ok?”

Fontes indicam que a ofensiva do Planalto sobre a história do poder está só começando. É o que mostram também as últimas postagens no Twitter do filho Zero Dois e CEO do Gabinete do Ódio, Carlos Bolsonaro. “A gente tem provas que a tomada de Constantinopla era pra ter acontecido no primeiro turno!”, publicou Carluxo. “Moisés abriu o Mar Vermelho com um cajado? Que nada, era conluio!!! Os dinossauros mesmo, o que houve foi um acórdão deles com o meteoro!!”

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.