Após humilhar o Exército, Pazuello é homenageado no Foro de São Paulo

Pazuello afirmou que sua participação no evento não se trata de política pois o Foro de São Paulo não é um partido político

MR-17 – “Hay que desobedecer, pero sin perder el cariño jamás!”, gritou o general da ativa Eduardo Pazuello, durante a condecoração recebida pelo Foro de São Paulo pelos serviços prestados contra o establishment militar. “Esse prêmio é para calar a boca daqueles que acham que não tem ousadia, diversão e anarquia no Exército. Lá pode tudo! Braço frouxo, mão amiga!”, continuou o general, para a loucura da plateia.

O prêmio dado a Pazuello pelo Foro de São Paulo refere-se ao conjunto dos serviços prestados pelo militar em prol da humilhação da instituição militar. “Em décadas de luta política e até armada, a esquerda jamais conseguiu atingir o patamar de desmoralização das Forças Armadas alcançado pelo camarada Pazuello”, contou um ex-guerrilheiro aposentado. A obra de Pazuello também foi elogiada pelo movimento punk, que vê no general do ativa o símbolo maior da rebeldia apregoada há anos pelo grupo.

Depois de discursar no evento, Pazuello foi mais uma vez fortemente repreendido pelo Exército, que dessa vez o selecionou para uma bolsa de estudos no exterior de 300 mil dólares e proibiu seu acesso à internet por duas horas. “Ele já entendeu que errou e sente muito”, afirmou o general Heleno, também conhecido como Supernanny das Forças Armadas.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

1 respostas para Após humilhar o Exército, Pazuello é homenageado no Foro de São Paulo

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.