Bolsonaro nomeia navio Ever Given para o lugar de Ernesto Araújo

O rebocador Kátia Abreu, da Marinha tocantinense, já foi acionado para desencalhar o novo ministro

CANAL DE SUEX MINISTRO – “Isso aí é pra quem achava que ia mudar uma coisa no Itamaraty, tá ok? O Ernesto foi embora, mas a gente continua sendo pária com orgulho. E se reclamar ainda boto o menino supremacista lá.”  Foi com essas palavras que o presidente Jair Bolsonaro anunciou a nomeação do navio Ever Given, que encalhou no Canal de Suez, como seu novo ministro das Relações Exteriores.

O anúncio pegou de surpresa a Faria Lima, que esperava que Bolsonaro viesse a nomear algum diplomata de perfil supremacista, racista, fascista, além obviamente de incompetente, mas nunca algo tão drástico quanto um navio encalhado. “O Ernesto Araújo lutava contra o globalismo no campo das ideias. Já o navio Ever Given luta no campo da prática mesmo, destruindo o comércio global”, explicou um analista internacional.

A primeira missão do navio à frente do Itamaraty será a de encalhar no meio do caminho entre a China e o governador de São Paulo, João Doria. Depois disso, o navio será encalhado no Rio da Prata – de forma a atrapalhar nossas relações com a Argentina – e por fim na comunidade de Rio das Pedras, no Rio de Janeiro, para bloquear qualquer investigação do MPF sobre a relação dos milicianos com a família Bolsonaro. Fontes indicam que o navio já está aprendendo a fazer o sinal supremacista com o leme, de forma a agradar o patrão.

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.