Braga Netto ameaça Congresso com ippon em vez de golpe: “É o espírito olímpico”

O governo decidiu apostar no Judô depois de Ricardo Salles sofrer derrota no MMA

VASARI DE 1964 – Animado com a delegação brasileira nas Olimpíadas, que conseguiu uma medalha de bronze no judô feminino, o ministro da Defesa, general Walter Braga Netto, resolveu atualizar seu vocabulário golpista contra o Congresso Nacional. “Essa coisa de ameaçar a democracia com golpe é um pouco genérica, antiquada. Hoje em dia o militar está conectado, ele quer um golpe que tenha uma certa cara de vídeo de TikTok. Por isso a partir de agora só ameaço as instituições com ippon e vasari.”

A declaração pegou de surpresa os judocas brasileiros, que viam o governo Bolsonaro mais alinhado com outras modalidades, como o tiro esportivo (do agricultor) e o já famoso revezamento 48 por 2 mil, criado pelo ultrapremiado Flavio Bolsonaro, o famoso Usain Bolt da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. “A gente também se surpreendeu por achar que o governo era mais afeito a golpes de jiu-jitsu, tipo o mata-leão, porque aí a democracia já apaga de uma vez e nem levanta do tatame”, disse um judoca.

O governo do presidente Bolsonaro se espelhou na iniciativa do ministro e contratou profissionais da Confederação Brasileira de Ginástica para dar consultoria sobre elasticidade moral. “No tocante a isso daí estava difícil fazer exercício pra justificar a relação com o Centrão, então o Ciro Nogueira já articulou essa solução, tá ok?”

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.