Cristiane Brasil cria produtora Cristiane Brasileirinhas

No programa “Sunga Justa”, Cristiane Brasil e seus amigos discutem ações trabalhistas de maneira descontraída e parcial

 

BARCO À DERIVA – A deputada federal Cristiane Brasil aproveitou mais um dia de ócio de sua turnê nacional rumo ao Ministério do Trabalho para anunciar a criação de uma produtora de vídeos. A empresa, que vai se chamar Cristiane Brasileirinhas, nasce com um conceito novo, que mistura a estética pornô aos grandes temas da política nacional. No primeiro vídeo, divulgado hoje, a deputada fala sobre processos trabalhistas, enquanto se faz cercar por quatro sósias, sem camisa, do ator Alexandre Frota.

“Isso é sétima arte!”, explicou o marqueteiro e cineasta Elsinho Wolf Mouco, responsável pela linha conceitual da produtora. Wolf Mouco contou que a ideia de criar a Cristiane Brasileirinhas surgiu depois que a deputada enfrentou um gang-bang de embargos da Justiça, que a impediu de assumir o Ministério do Trabalho. “E isso foi só um teaser do que está por vir.”

O vídeo divulgado faz parte do programa “Sunga Justa”, em que Cristiane Brasil e seus amigos discutem ações trabalhistas de maneira descontraída e parcial. O catálogo também oferece o “Cristiane Brasil Legal”, que leva a filha de Roberto Jefferson a recantos inexplorados do país, onde ela encontra políticos do PTB que enfrentaram todo tipo de percalço para poder roubar – mesmo em cidades onde não havia nada para roubar. Em “A Voz da Brasil”, a deputada e ex-futura ministra mantém uma espécie de diário emocional do périplo que enfrenta para assumir o Ministério do Trabalho.

Além de programas de televisão, a Cristiane Brasileirinhas já tem planos de expansão para a tela grande. No filme “Central da Brasil”, Cristiane conta a história de um pequeno garoto que tem o sonho de virar ministro, e, com a ajuda de uma prestativa deputada, vai a Brasília apelar ao Supremo. A produtora aposta na criação da categoria de “Melhor Filme Terceirizado” para chegar ao Oscar.

Esta entrada foi publicada em Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.