Cunha comandava esquema de pirâmide “Verbalife”, diz Funaro

Linguine

 

SITE DA CÂMARA – Amigos próximos do presidente da Câmara confirmam que Rodrigo Maia está determinado a se tornar um digital influencer. Em sua página pessoal, no site da Câmara dos Deputados, o parlamentar carioca já angariou milhares de seguidores com suas receitas que questionam “a ideologia do fitness”. No entanto, ninguém em Brasília imaginava que Maia jogaria a pirâmide no ventilador ao divulgar os vídeos em que o doleiro Lúcio Funaro denuncia um dos esquemas de corrupção mais secretos da capital federal – o Verbalife.

Segundo Funaro, “tudo mudou em Brasília depois que Eduardo Cunha disseminou essa seita maníaca por todos os três poderes”. Para o doleiro, o chamariz foi uma ‘sutil alteração na taxa de câmbio das propinas’ operado pelo esquema, que estabelece que pirâmides formadas por origamis de cinco notas de cem reais valem mil reais, o dobro. Foi esse o segredo do sucesso de Cunha; o que fez com que o deputado carioca se transformasse no ‘Hugh Hefner dos coelhinhos de Brasília’.

De sua cela na Papuda, o consultor de suplementos alimentares Eduardo Cunha nega as acusações do seu ex-parceiro. “Foi vendendo shakes para melhorar a saúde dos parlamentares que subi na vida”, afirma o ex-deputado enquanto prepara uma bebida a partir de um pó lilás. “Essa barulheira toda é coisa da baleia Maia, que só come pizza. Veja a turma de Temer. Todos magros, alinhados. Todos Verbalife”.

Esta entrada foi publicada em Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.