Datafolha: Bolsonaro só terá reprovação em massa quando destratar Lucas do BBB

Bolsonaro apresentou ontem os dois executivos que substituirão Fabio Wajngarten na Secom: “Entendem de logística da imagem”



XEPA – Depois de divulgar que apenas 54% dos brasileiros consideram a administração de Bolsonaro reprovável, mesmo diante do quadro de 280 mil mortes pela Covid-19, o Datafolha veio a público esclarecer que esse número só atingirá o patamar de 90% caso o presidente venha a destratar o ator Lucas Penteado, que participou do BBB21.

“O Bolsonaro já agrediu deputada, defendeu torturador, empregou funcionário fantasma, foi racista com quilombola, ameaçou dar golpe no Supremo, esculhambou a Polícia Federal, prometeu metralhar petista, publicou vídeo de golden shower, fez a gasolina atingir R$ 6 e ainda desdenhou da Covid-19, que tem matado duas pessoas por minuto no país”, declarou a agência, por meio de nota. “A única solução encontrada, portanto, é que ele xingue o Lucas Penteado, para ter um percentual de rejeição similar à da Karol Conká, do Nego Di e do Projota.”

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, afirmou não ver qualquer anormalidade na situação calamitosa da pandemia no país. “O Bolsonaro sempre falou da necessidade de se matar 30 mil pessoas. Ele exagerou um pouco? Exagerou. Mas não vejo problema contanto que esse excesso não configure uma pedalada fiscal.” Lira disse, no entanto, que as coisas entrariam em outros termos caso Bolsonaro insultasse Lucas Penteado. “Aí ele estaria brigando com fogo, porque se tem uma coisa que o Brasileiro não aceita é racismo, ameaça, esculhambação, injustiça e covardia dentro de um programa de entretenimento. Seria inevitável abrir o impeachment.”

Analistas acreditam que outro fator que poderia desencadear a deposição do presidente seria o vazamento de áudios ou vídeos em que Bolsonaro afirmasse não gostar de lasanha ou strogonoff.

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.