Depois da Terra plana, Carluxo deve adotar a teoria do Sol quadrado

A mudança de Carlos para o presídio prova a teoria que um armário e uma cela podem ocupar o mesmo lugar no espaço

VIA LÁCTEA CONDENSADA – “Quem somos nós nesse infinito estrelar, que na atual situação significa apenas ego? Brasil!”, já provocou uma vez o filho zero dois do presidente, Carlos Bolsonaro, no Twitter. Para alguns essa mensagem era apenas um dos muitos arroubos literário-psicodramáticos de Carluxo, mas na verdade se tratava do início de uma jornada que agora revoluciona os rumos da astronomia.

Guiado pelos ensinamentos do astrólogo Olavo de Carvalho, Carlos desenvolveu um novo modelo de teoria que contesta a forma do Sol, modelo esse que o vereador federal deve agora provar empiricamente. “Ciência das calças apertadas e tesouras falantes que servem apenas para o deleite intenso de quem nunca foi ou quer enxergar assim mesmo! Ciência? Vivência!”, aparentemente comunicou o pequeno cientista em sua conta do Twitter sobre sua futura transferência para o observatório de Bangu I.

Para fazer uma mudança dessa magnitude muitas vezes é preciso um empurrãozinho, uma ajuda. O incentivo de Carlos, carinhosamente apelidado de Pitbull do Papai, veio através das palavras do juiz Marcello Rubioli, da 1ª Vara Criminal Especializada do TJ-RJ, que disse que Carlos é citado como chefe de organização criminosa em processo sobre as rachadinhas.

A família Bolsonaro declarou seu apoio incondicional a Carlos e até o natal devem se juntar ao Zero Dois na observação do Sol quadrado em nome do avanço dos estudos.

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.