Desmatamento: cheques de família Bolsonaro consumiram 70% da celulose mundial

Bolsonaro propôs ao ex-presidente americano Al Gore a exploração conjunta da grande reserva de cheques da Amazônia

TOPA TUDO POR CHEQUES – O Inpe, o Greenpeace, a WWF e o UFC emitiram um alerta, hoje pela manhã, avisando que 70% de toda a celulose mundial foram consumidos em cheques dados à família Bolsonaro pelo faz-tudo Fabrício Queiroz, o famoso Silvio Santos de Rio das Pedras. A emissão desproporcional de papel-cheque teria resultado num aumento no desmatamento na ordem de 89.000%, impactando fortemente na Camada de Ozônio Retal.

“Isso é fake news. Essa coisa de aumento na emissão dos cheques foi uma ideia aí do Paulo Guedes, que quer recriar a CPMF, tá ok?”, disse o presidente Jair Bolsonaro. Dados indicam que o Tesouro pode aumentar e receita em 300 bilhões de reais só com a taxação dos cheques depositados nas contas de Flávio e Michelle Bolsonaro. “Ou seja: isso daí que ocorreu foi patriotismo. Assunto encerrado.”

Indignados, apoiadores do presidente tomaram as redes com a hashtag #EuPassoChequeProBolsonaro. O bolsonarista Allan dos Santos prometeu para essa terça-feira uma manifestação que chamou de checaço: “Passar cheque é um símbolo da nossa liberdade e não deixaremos que alguns vermelhos tomem isso de nós. Portanto vamos juntar milhares de pessoas em frente à Alerj e ficar um passando cheque pro outro até essa perseguição acabar!”

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.