Em busca por reeleição, Bolsonaro não vai declarar apoio a Bolsonaro

Esse é o primeiro caso registrado pela ciência do que foi batizado como “apoio de Schrödinger” CRÉDITO: Pedro Ladeira_Folhapress

FUTURO DO PRETÉRITO – As eleições municipais mal acabaram e já começa a movimentação no xadrez da política nacional. Em uma atitude sem precedentes, o presidente Jair Bolsonaro anunciou ao mesmo tempo que será candidato em 2022 e que não vai apoiar sua candidatura em 2022. Analistas políticos e psiquiátricos veem a atitude como reflexo dos resultados minguados colhidos pela base bolsonarista no recente pleito.

“O Trump perdeu, o Russomanno sumiu, os estrumes que apoiei em Belo Horizonte e Manaus também não foram pra frente. Nem a Wal do Açaí passou”, desabafou Bolsonaro. “Então não vou apoiar mais ninguém, nem minha própria pessoa, tá ok? Quero ver como a esquerda vai driblar essa daí.”

Além de não apoiar sua própria candidatura, Bolsonaro avisou que não pretende mais apoiar o gabinete do ódio, o casamento hétero, o porte de armas, o pão com leite condensado, a cloroquina, a guerra Brasil-Estados Unidos, o Qanon, a burrice orgulhosa e a prática da rachadinha. Especialistas temem que tal medida leve o mundo a um cataclisma.

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.