EXCLUSIVO: Suspensão de contrato com Covaxin foi para agradar Fernanda Venturini

“Eu gosto dela porque ela só levanta bola pra quem corta pra direita e é boa de bloqueio, tá ok?”, elogiou Bolsonaro

MEDALHA DE NIÓBIO – “A mulher é uma campeã mundial pelo Brasil, tá ok? Patriota de primeira linha. Falou que é contra a vacina, aí você quer que eu faça o quê? Compre mais vacina?” Foi com essas palavras que o presidente Jair Bolsonaro justificou a suspensão do contrato do governo com a empresa e a atravessadora e o operador e o agiota e o bicheiro e o miliciano responsáveis por vender o governo a vacina indiana Covaxin.

Esse não foi o primeiro ato de Bolsonaro em defesa de Venturini, a vacinada de Schroedinger, que consegue ser contra e a favor da vacina ao mesmo tempo. “Tem muita gente que acha que eu acabei com aquela coisa de médico cubano por causa de ideologia. Mas a verdade nisso daí é que eu mandei eles pra casa pra moça aí não ficar tendo essas coisas de trauma quando cruzasse com mais um cubano na rua, tá ok?”

Venturini agradeceu o gesto do presidente em vídeo que depois foi deletado de suas redes sociais. Em seguida ela postou um segundo vídeo onde dizia nunca ter postado vídeo algum, nunca ter apoiado Bolsonaro, jogado vôlei e nem se chamar Fernanda.

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.