Na falta de seringa, governo vai aplicar vacina fazendo arminha com a mão

Em vez de guardar a vacina em nitrogênio líquido, o governo anunciou que elas serão estocadas em geladeiras do Instituto Médico Legal



BERETTA-VAC – “Eu não falei que ia incentivar a indústria brasileira? Então tá aí. Tecnologia 100% brasileira, tá ok?”, disse o presidente Jair Bolsonaro, ao anunciar o plano do governo de fazer os médicos do SUS aplicarem a vacina contra a Covid-19 fazendo arminha com a mão, dada a falta de seringas. “E quem não gostar pode aplicar com arma de verdade também, agora que eu zerei a taxa para a importação, tá ok? É bom que mata o corona e todos os vírus que a pessoa carrega, porque no caso mata também a pessoa.”

Com a nova medida, o governo promete que toda a população brasileira estará vacinada até 2040, e não mais no ano de 4085, qual havia sido estimado pela última conta do Ministério da Saúde. “Eu não falei que a gente estava num finalzinho de pandemia? Pois então. Daqui até 2040 são só 20 anos, mas disso a imprensa não fala, não é mesmo?”, reclamou Bolsonaro.

O Ministério da Saúde anunciou também o lançamento de uma versão caseira para a vacina. “São duas medidas de Cloroquina para um copo de água de esgoto”, explicou o ministro da Saúde, o eterno interino Eduardo Pazuello. “O brasileiro conhece bem esses dois componentes e é uma alternativa oral que foge desse procedimento tão invasivo que é a picada de agulha.”

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.