Operação orquestrada: bando armado toca o terror em terminal bancário na Alerj

Após a ação os meliantes fugiram deixando todos os rastros possíveis



ZONA FAR-OESTE – Criciúma foi apenas o início. Em mais uma ação orquestrada, um bando com passagem pela polícia protagonizou uma noite de terror na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, a Alerj. Segundo fontes da PF (e do Coaf), o faz-tudo do bando passou uma noite inteira diante de um caixa-eletrônico, fazendo 48 depósitos seguidos de 2 mil reais, vandalizando a máquina a ponto de superaquecer seu hard drive.

“É um clássico caso de delito cometido pelo crime organizado. Mais especificamente, pelo Escritório do Crime Organizado, disse um investigador, que não quis se identificar. “Há relatos também de que o elemento seria especialista em comprar, revender, comprar revender, comprar carro de seguradora, revender, e assim fazer um dinheiro, para em seguida depositá-lo com requintes de crueldade no caixa.”

As cenas de ousadia causaram frisson nos programas policialescos de televisão. “Eu quero imagens!”, esbravejou Luiz Datena, da Bandeirantes, na sanha de ganhar alguns pontos no Ibope. “Isso é impressionante. Estamos perdidos!”, lamentou Luiz Bacci, da Record. “Não vejo problema algum, inclusive vamos puxar uma dancinha?”, convidou Sikêra Jr, da RedeTv!

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.