Pequenas Empresas de Chocolate & Grandes Negócios: empreendedor vai de terreno na Muzema a mansão em Brasília

“Nunca desista dos seus sonhos e sempre confie no destino que coloca a madrinha de casamento da sua advogada como promotora do seu caso”, incentivou Flavio.

ALERJ BANK – Uma história de empreendedorismo, foco nos negócios e empréstimos em dinheiro vivo não contabilizados. Foi assim, com esse modelo disruptivo de apostar no mercado, que o pequeno empreendedor Flavio Nantes Bolsonaro deixou de vender terrenos ilegais no bairro carioca da Muzema para comprar uma mansão de 6 milhões de reais na capital federal. Sorte? Acaso? Ou apenas um bom leque de amigos no STJ?

Para quem conhece o ambicioso Flavio, essa não é uma história nova. Amigos e familiares contam que esse o para os negócios vem desde quando o businessman era apenas um pequeno sonhador nos rincões da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ali Flavio montou uma barraquinha de laranjada com seu amigo Fabrício – um empreendedor igualmente disruptivo, especializado na compra e venda de carros. Seus principais clientes eram policiais, bombeiros e agentes penitenciários que faziam a zeladoria da Zona Oeste da cidade. Assim nascia uma bonita amizade que permanece até hoje.

Da laranjada o intrépido Flavio migrou para o ramo do chocolate. Ambicioso, nunca teve medo de vender uma Nhá Benta ou um panetone por dez vezes o valor de mercado, mesmo em épocas de vacas magras. “Eu sempre quis estar no lugar mais alto do pódio. Acho que é por isso que sou conhecido, país afora, como Zero Um”, costuma dizer o empresário, que também mantém um poderoso portfólio no ramo de fornecimento de gás e de gatonet. “O WhatsApp tem que estar onde o povo está”, diz, parafraseando o artista Milton Nascimento.

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.