Salles vai estocar CO2 do Pantanal para fazer novas cortinas de fumaça no governo Bolsonaro

A nova governadora de Santa Catarina, Daniela Riefesnstahl, pretende contratar os serviços de Salles para a próxima vez em que ela demorar cinco dias para responder se é ou não é nazista

QUADRILHA DA FUMAÇA – “A Dilma não estocava vento? Eu fui lá e estoquei fumaça!” A frase foi dita hoje de manhã pelo ministro Ricardo Salles, o dublê de Weintraub e novo bobo da corte da monarquia Bolsonaro. “Só que em vez de só estocar, a gente vai transformar esse CO2 todo em novas cortinas de fumaça. Tecnologia 100% patriótica, 100% sustentável”, comentou.

Salles explicou que a tecnologia já foi utilizada por ele mesmo nesta semana, quando chamou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, de Nhonho. “Foi muito eficiente porque a fumaça oriunda do Pantanal é mais densa, 100% natural e orgânica”, explicou.

O bullying chegou aos trending topics no Twitter gerando uma cortina de fumaça capaz de turvar toda a rejeição que o governo vinha sofrendo com a ideia de privatização do SUS. Entidades ligadas ao estudo das artes de desvio de atenção elogiaram o ministro pela jogada de mestre. “Com uma palavra só ele conseguiu ser gordofóbico, mesquinho, infantil, despreparado e ainda matar uma discussão sobre um sistema de saúde no meio de uma pandemia!”, vibrou a deputada Carla Zambelli, ela própria uma cortina de fumaça de Bolsonaro contra o fato de que ele é misógino. “É como ver o Michael Jordan jogar, só que com um lança-chamas nas costas.”

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.