Sem demitir Pazuello, Bolsonaro inaugura a posição de interino do interino

Bolsonaro também pensa em nomear Paulo Cintura como interino do interino do interino

BONECA SITUAÇÃO RUSSA – “No tocante a esse negócio daí, a pandemia tava mais controlada quando o Pazuello era interino. Então esse novo ministro daí vai ficar como interino do interino, e a pandemia vai ficar duas vezes mais controlada, tá ok? Assunto encerrado.”

A declaração, dada nesta manhã pelo presidente Jair Bolsonaro, serviu para anunciar o novo cronograma do Ministério da Saúde. O general da ativa Eduardo Pazuello deixa o cargo de ministro e é oficializado como “ministro-demitido-interino”, posição que ocupa informalmente há uma semana, já que ainda não foi afastado da pasta. Já o médico lambebotista Marcelo Queiroga assume a posição de “interino do interino da Saúde”, o que lhe dará plenos poderes para continuar não fazendo nada no combate à Covid-19.

Os corredores da Faria Lima também acolheram bem a iniciativa de Bolsonaro. “É sem dúvida uma atitude disruptiva”, aplaudiu um daytrader. “Esse cargo é um asset novo que existe num universo novo, sem lastro e totalmente virtual. É uma espécie de bitcoin burocrático. Cheers!”

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.