Tratamento retal: Olavo processa Ozônio por plágio e espionagem industrial

O ministro das queimadas Ricardo Salles também deve abrir um processo contra o Ozônio, por desacato à autoridade

ANAIS DA HISTÓRIA – Reviravolta no mundo físico-químico-jurídico-escatológico. Pela primeira vez na história da ciência, um gás terá que se sentar no banco dos réus. O embate se deve à ação impetrada pelo astrólogo e youtuber Olavo de Carvalho, que decidiu processar o Ozônio, vulgo O3, por plágio no que se refere ao método de aplicação de um tratamento contra o coronavírus.

“É uma putaria isso! Uma lambruscada de barrote na face! Eu estou há 128 anos mandando todo mundo enfiar tudo no cu e ficam me chamando de louco!”, afirmou Olavo (também conhecido como O negativo), em um rompante de ódio no Tik Tok. “Aí vem um merdinha de um gás atmosférico que se acha literalmente acima de todos, e usa do meu método para ganhar mídia? Quer o que agora? Aplicar remedinho no reto do Caetano Veloso??? Plagiador!!! Isso é espionagem industrial!!!”

O caso foi impetrado no Juizado Especial Federal da Virgínia, que acaba de ser aberto pelo governo Bolsonaro no estado americano para acolher todos os processos de Olavo de Carvalho. A banca jurídica do youtuber contará com os advogados Dióxido e Monóxido de Carbono, os famosos irmãos Weintraub do efeito estufa, que são donos do escritório Flatos Associados. O Doutor Bumbum entrará como amicus curiae no caso.

Esta entrada foi publicada em humor, Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.