Por justiça, população pede nova greve dos juízes federais

“Esse mês o aluguel já está pago, podem ficar em casa!” sugeriam cartazes contra juízes

“Esse mês o aluguel já está pago, podem ficar em casa!” sugeriam cartazes contra juízes

CENTRAL DE ATENDIMENTO – “Se não pode ajudar, pelo menos não atrapalhe” era o grito que entoava a multidão na frente da Associação dos Juízes Federais, a Ajufe, em Brasília durante o protesto que pedia a manutenção da paralisação dos magistrados. Dados preliminares indicam que, durante a greve que pedia a manutenção do auxílio-moradia dos juízes, o número de condenações indevidas, declarações infundadas e injustiças em geral caiu pela metade.

“Por favor, aguarde o atendimento. Sua ligação é muito importante para nós”, foi a única resposta dada pelo Serviço de Atendimento ao Cidadão da Ajufe. Posteriormente, a entidade dos juízes afirmou em nota que não se posicionará, pois respostas a questionamentos da imprensa contam como horas trabalhadas e não há auxílio que cubra essa função.

Esta entrada foi publicada em Sátira. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Comente